HIPPO - Estudo de caso

De janeiro de 2003 até outubro de 2010, quando atendi o HIPPO Supermercados. Fui contratado inicialmente como programador PHP com foco no comércio eletrônico, mas não me limitei a isso. Além de administrar o servidor web e todos os demais serviços, acompanhei todos os processos desde a prospecção do cliente até além da entrega das referidas compras.

Webmaster

Antes de trabalhar para o HIPPO já tinha conquistado o privilégio de ter dois servidores de internet no provedor InterCorp desde 1998, obra dos meus amigos Arthur e Amilcar. Nestes servidores basicamente hospedava sites que havia feito para clientes do provedor, assim como sites de amigos em comum. Eram dois pois nesta época era importante a redundância entre duas redes distintas, a Embratel e a Brasil Telecom.

Quando iniciei no HIPPO, ofereci gratuitamente o uso exclusivo de um destes servidores, agregando valor ao meu trabalho como programador de onde poderia pessoalmente atestar totalmente a segurança dos dados. Em todo o período em que o HIPPO esteve em meus servidores não tive nenhuma ocorrência de invasão de hackers.

O oferecimento de outros serviços como e-mail, listas de distribuição segura, acesso a arquivos e ainda a possibilidade de livre monitoramento dos serviços pela gestão da empresa foi um diferencial valorizado pelo HIPPO. Mensalmente, pessoalmente extraia os dados do servidor, compactava os dados protegidos com senha e entregava em mãos à Cristiane Saquetti.

 

Sob medida

Naquele tempo não existiam frameworks de comércio eletrônico e mesmo os que existem na atualidade não são justos às necessidades e tão pouco seguros. Mas meu trabalho não foi limitado ao serviço de vendas pela internet, busquei proativamente cada um dos setores da empresa criando ferramentas exclusivas para que estes interagissem com seu respectivo público utilizando o site da empresa.

Assim, o renomado setor das nutricionistas que geriam o restaurante tinha uma ferramenta onde publicavam suas receitas. O SAC, Serviço de atendimento ao cliente dispunha uma ferramenta onde publicavam as respostas para questões do dia-a-dia e inclusive para própria consulta. Assim como o RH, Compras, Eventos e muito mais.

O site de compras

O objeto principal de minha contratação era tratado com ainda mais esmero. Além da programação típica de escolha de produto e tudo mais, ainda havia um atendimento diferenciado no que se refere ao desenho do site. Isso porque ele acompanhava a identidade visual da programação temática da empresa. Assim, em sete ocasiões o site recebia um novo desenho, de acordo com o trabalho da agência de publicidade que atendia o HIPPO. Isso me aproximou também da agência T12 onde pudemos agilizar o processo de renovação da identidade visual do site sem que a direção da empresa precisasse intervir.

Os diversos clientes

Um dos grandes diferenciais do meu trabalho no HIPPO era desenvolver facilidades para todos os envolvidos.

Um dos contextos foi a maneira em que os dados da compra eram dispostos na lista de coleta. A lista era feita de acordo com os produtos disponíveis nos corredores do supermercado. Assim, o encarregado da coleta dos produtos não precisaria retornar ao corredor onde já havia passado, estilo um carteiro cuja a rota é programada para otimizar seu trabalho. Isso foi possível porque proativamente me dispus a buscar tal solução, fui pessoalmente ao supermercado e estudei detalhadamente como intervir neste contexto. Sempre que havia a mudança de produtos nas prateleiras eu voltava ao supermercado e revisava a ordem dos produtos.

Eventualmente eu aproveitava minha ida ao supermercado para ajudar no processo de coleta dos produtos, passava no caixa, embalava os produtos adequadamente, levava ao motorista e acompanhava a entrega pessoalmente. Isso me aproximou também aos clientes que compravam no site e através dessa proximidade pude melhorar ainda mais o site com as sugestões dos compradores. Fiz muitos amigos, conheci muita gente boa e tive acesso privilegiado às pessoas que eu não teria a possibilidade de conversar em nenhuma outra ocasião.

Fim da estrada

Chegou então o ponto de inflexão, o tão temido ponto onde a curva do benefício e do custo começa a te ser desfavorável. Todo trabalho de idealização, programação, atendimento e suporte já estava concluído. Meu trabalho estava restrito às mudanças de layout em decorrência dos eventos. Foi feito para ser tudo automatizado e meu cliente já não precisava mais de mim. Neste exato ponto minha esposa estava no oitavo mês de gestação de nosso primeiro filho e a outra empresa que eu atendia passava por uma turbulência que me exauria as forças. Neste momento um concorrente fez uma proposta financeira ao meu cliente que não tive como cobrir e resolvemos concluir, de comum acordo, nosso contrato que já ia para o oitavo ano.

Mesmo depois do contrato finalizado continuei fiel às minhas obrigações contratuais, auxiliando a migração de todo material produzido para o cliente e contemplando a segurança dos dados remanescentes. Sinto que me afastei de um filho, realmente fiz tudo com amor e dedicação. Cumpri com minha missão e continuo gostando muito das pessoas com quem trabalhei, me sinto honrado por ter sido acolhido no coração da família Saquetti.