Programador

Objetividade

Minha preferência é trabalhar com pequenas funções objetivas e simples usando a linguagem PHP, dados em MySQL em servidores Apache baseados em sistema operacional FreeBSD. Este é o meu time do coração. Cada função pode ser solicitada diretamente nas páginas locais ou remotas, assim como por ligações em hipertexto, jason ou JavaScript ou mesmo diretamente pelo shell do sistema operacional. Chamam isso de back-end.

Disponho de servidores públicos próprios e também opero com servidores AWS. Tenho ambientes de desenvolvimento em distintas plataformas, linguagens e frameworks. Estou apto para implantar as mesmas em ambiente corporativo e educacional. A nomenclatura primitiva para esta função é root, mas prefiro o título de webmaster.

Trabalho com linguagem C++ em programação para microcontroladores Arduino e tenho importantes noções de eletrônica para usar tais dispositivos. O uso de Arduino é recomendado para aplicações de automação residencial e robótica. Gostar disso é ser um nerd.

Tenho feito intervenções em frameworks PHP aos quais cito Joomla, Worpress e Laravel. Este site é feito em Joomla ao qual atualmente utilizo para desenvolvimento de algumas aplicações para um cliente em trabalho freelance. O nome para essa função seja Programador PHP orientado a objeto.

Retórica política

A profissão de programador é uma das mais mal entendidas, chega a ser pior do que a de padre.  Ele não perdoa os seus pecados, assim como a linguagem de programação não resolve seus problemas.

Tudo muda e evolue muito rápido. Tão rápido que tornam o ser humano um ente obsoleto. Ontem os programadores mandavam no mundo, hoje são apenas digitadores sem nenhuma glória. A tendência é que tudo o que conheçamos hoje não sirva nem como história em um futuro próximo. Assim como mudou nos ultimos anos, só que cada vêz mais rápido. Quem está chegando agora ainda não se deu conta, msa logo vai cair a ficha. Eu nasci em uma era, cresci em outra e hoje vivo numa ainda mais diferente e, se eu já tive dificuldade em minhas escolhas, os novinhos então estão FU.

A Retórica MORDE!

Gente, segurem suas línguas, eu programo computadores desde 1988, sim oitenta e oito, não escrevi errado. Nestes trinta e um anos já programei em muitas linguagens, ao longo deste tempo ouvi muita gente falar muita besteira e usar toda sua retórica política para impor uma idéia que A é melhor que B, o tempo passa e logo vejos os mesmosfugindo de A e B como se fossem morder. 

Torre de Babel

Antes da internet a coisa toda se desenvolvia de um jeito mais amador, mas depois dela virou uma baderna que ninguém mais se entende. É cobra comendo cobra. Se não bastassem as linguagens de programação ainda tem os frameworks e o leigo trata isso como se fossem times de futebol. Um horror! Que se ajuntem os que falam a mesma língua e edifíquem sobre sí seus castelos. Mas não me peçam para programar em delphi para web.

Salada de Frutas

Faz pouco tempo que eu programei usando um cartão perfurado em um computador que não caberia na sala da minha casa. E a coisa foi ficando mais e mais fácil, veio o basic, pascal, dbase e assim por diante. Nunca ouviu falar nestas linguagens?

Geração dos millennials

A virada do século marcou a popularização do PHP e do MySQL como a linguagem "da moda" e já estamos chegando à marca de vinte anos nesta linguagem. Ainda tem o Java, perl, delphi e o C, mas a moda continua sendo uma equação estatística.

Tiro pra todo lado

Estamos em tempos de vacas magras, entre um contrato freelance e outro eu me candidato aos cargos de programador, desenvolvedor ou gestor de sistemas. Eu lido com isso no meu dia-a-dia e cada solução pede que seja utilizada uma ferramenta, assim eu tenho um portfólio bem variado mas não sou especialista em nenhuma linguagem ou framework.

Pra que serve

Mas o PHP não serve pra tudo, tem aplicações que é melhor fazer em Java, no caso de programação para smartfones usando Android ou Swift para IOS ou C# no Arduino e IOT. O perl continua sendo o mais usado nos ambientes Unix* e o delphi no ambiente M$.

O Craque

UAU! Então você é craque em todas estas linguagens de programação? NÃO! Na verdade eu não saberia como começar um projeto do zero na maioria delas. Sempre usei uma colinha, uma aplicação que eu fiz anteriormente para copiar e colar. Depois que o "hello world" apareceu é que eu realmente começo a pensar na aplicação. 

Não sei se a prática é comum com relação a outros programadores, imagino que seja. Guardo todos os meus trabalhos anteriores para consulta e o novo projeto é composto por partes já escritas de outras aplicações semelhantes. 

Tudo começou com um arquivo funcoes.php e esses arquivos começaram a crescer e se multiplicar, não se trata de um vírus, são as funções pré-escritas que copio e colo frenéticamente. Chega um ponto em que você não pensa mais como resolver um detalhe, pensa onde que está o arquivo que resolvia isso no trabalho anterior.

A internet facilita ainda mais, ferramentas tipo git, foruns, stackoverflow entre outras mil fontes de informação. Basta saber onde procurar, o bom programador não sabe linguagens, ele não precisa saber, o bom editor já preenche as lacunas e sobra para ele fermentar suas ideias buscando partes de código disponíveis on-line.

O que importa é a ideia!

Já pensou no detalhe de que a programação só faz o que voce tem na cabeça? Éla é uma ferramenta, assim como uma chave de fenda. Dá pra trocar um pneu com uma chave de fenda, mas uma chave de roda é a ferramenta mais adequada. Além disso o programador sozinho não faz verão, ele precisa do tema e do suporte para orientar a programação a fazer o que deve ser feito. O programador é apenas um despachante, quem dirige o carro é você.

No meio de tudo isso tem milhas de retórica de que se deve fazer assim ou assado, mas saiba que são apenas retóricas. São argumentos de venda de um produto, te vendem que metodologias ágeis são melhores porque é a metodologia que o programador usa e isso não faz o resultado do trabalho do programador ser melhor daquele que não usa esta metodologia.  Isso também acontece com a escolha da linguagem ou framework ou mesmo onde este serviço estará hospedado.